Notícia

19/07/21 Emater/RS: produtores investem em pastagens para melhorar manejo nutricional

19/07/21 Emater/RS: produtores investem em pastagens para melhorar manejo nutricional

19/07/21 Emater/RS: produtores investem em pastagens para melhorar manejo nutricional

Ao frio no início da semana, 05 de julho, se seguiram dias com temperaturas amenas e boa luminosidade, aumentando e qualificando a oferta de pastagens de inverno na maior parte das propriedades leiteiras – principalmente nas áreas com azevém – e impactando positivamente a atividade.

Com a elevação dos custos dos alimentos fornecidos no cocho (ração, farelo, silagem, entre outros), os produtores optam por investir em pastagens para melhorar o manejo nutricional, adequando também os sistemas de pastoreio.

Em geral, os animais apresentam boa condição corporal e bom status sanitário. Os rebanhos estão em período de parição, com consequente aumento da produção de leite. As temperaturas de frias a amenas proporcionaram o conforto térmico necessário aos rebanhos e promoveram menor ocorrência de ectoparasitas, como o carrapato e a mosca-do-chifre. Os produtores seguem sendo orientados pelas Inspetorias de Defesa Agropecuária da SEAPDR para realização dos manejos preventivos contra a raiva herbívora.

Na regional de Soledade, a produção de silagem de milho sofreu redução por conta do déficit hídrico em alguns períodos da primavera e outono; no entanto, a maioria da silagem estocada apresenta boa relação de grão por planta inteira. Quanto aos custos de produção, pode-se considerar que houve uma melhora na relação custo x benefício (ração x leite), ou seja, elevou o preço recebido pelo litro do leite e reduziu o preço da ração.

Já na regional administrativa da Emater/RS-Ascar de Erechim, os custos dos insumos concentrados utilizados como suplementos alimentares continuam com preços elevados. A margem operacional segue baixa, exigindo um aumento na escala de produção para viabilizar economicamente a atividade. No entanto, nem todos os bovinocultores estão dispostos a enfrentar esses desafios e acabam saindo da atividade leiteira.

Alguns produtores da regional de Caxias do Sul tiveram que descartar animais com mastite recorrente a fim de amenizar os problemas com contagem de células somáticas (CCS) do leite comercializado.

Na de Porto Alegre, também ocorreram problemas com CCS e casos de mastite. Segue a recomendação de vacinar para prevenção de doenças reprodutivas, diarreia neonatal e raiva herbívora.

Na regional de Bagé, além das pastagens de aveia e azevém disponíveis, aumentou a disponibilidade de trevos e cornichão para pastoreio; contudo, a oferta forrageira ainda não é suficiente para todas as categorias dos rebanhos. 

Fonte: MilkPoint