Notícia

Nunca o Brasil precisou tanto do espírito cooperativista como agora

Nunca o Brasil precisou tanto do espírito cooperativista como agora

Nunca o Brasil precisou tanto do espírito cooperativista como agora

Cooperação exige confiança e, sem dúvida, a ótima liderança. No agro as cooperativas brasileiras têm crescido a dois dígitos em meio à crise, enfrentado gigantescos grupos empresariais e mostrado que com cooperação e democracia venceremos em qualquer situação.

Nesta semana destacamos duas cooperativas emblemáticas do Brasil para apontar seu sucesso. Os destaques vieram no jornal Valor Econômico. A primeira, o Sistema Aurora uma brilhante intercooperação no Sul. A Aurora, com seu presidente Neivor Canton. Prestem atenção, a receita bruta da Aurora cresceu 33%. Repito, a receita cresceu 33%, atingindo RS$ 14,6 bilhões.

Na reunião de todas as cooperativas do Sistema Aurora atingimos cerca de RS$ 31,5 bilhões. A China significou 40% do faturamento vindo do exterior. E o genial, dos cerca de RS$ 1,3 bilhão, a metade será distribuída entre seus cooperados, com 67 mil famílias.

O outro espetáculo cooperativista vem de Campo Mourão, Paraná, onde José Aroldo Gallassini, presidente do conselho da Coamo informa que o faturamento da cooperativa em 2020 foi RS$ 20 bilhões, e que isso superou em 43% o ano de 2019. Da mesma forma, cerca de 30 mil associados. A assembleia já aprovou investimentos para 2021.

Duas cooperativas brasileiras, uma central, a Aurora com 11 cooperativas afiliadas, e a Coamo a maior do país. O Brasil precisa olhar para o cooperativismo, como o melhor modelo de negócios para o desenvolvimento de inúmeras regiões pobres do país.

Precisamos de muito mais cooperação, da filosofia cooperativista. E onde tem uma boa cooperativa, liderada nos padrões corretos da governança, ali tem os melhores índices de desenvolvimento humano da nação. Nunca precisamos tanto das cooperativas e do cooperativismo como agora, no nosso Brasil.

Fonte: MundoCoop