Notícia

O futebol e a vaca de leite

O futebol e a vaca de leite

O futebol e a vaca de leite

Podemos ver nossas vacas como um time de futebol. As vacas em lactação são os jogadores titulares. Quando um jogador está cansado ou não está rendendo, o esperado é que ele seja substituído para estar descansado na próxima partida. A vaca em final de produção é substituída por uma recém parida para estar "descansada" para a próxima lactação.  

As vacas e novilhas em pré parto são o banco de reservas, a qualquer momento elas vão parir e "entrar no jogo". As terneiras e novilhas são as categorias de base. Time que não investe em categorias de base precisa gastar bastante para comprar jogadores para compor seu time. Produtor que não investe na criação das terneiras, precisa gastar bastante para comprar vacas de outro produtor para compor seu plantel.

Os jogadores se aposentam quando atingem uma idade e já não conseguem o mesmo rendimento. As vacas de leite precisam ser descartadas ao atingirem uma idade avançada e não conseguirem o mesmo rendimento. O produtor é o técnico. Se tiver ajudantes,  estes são a equipe técnica. 

É ele [produtor/técnico] quem faz a escalação,  cuida do banco de reservas, acompanha as categorias de base e ainda escolhe possíveis compras de jogadores de fora (vacas). Podem me dizer que as vacas não são valorizadas como os jogadores, mas tem muita vaca premiada que vale milhões

Uma vez o futebol não era o principal esporte do mundo, mas ganhou espaço e se tornou paixão entre as pessoas. Se o leite não é hoje a principal atividade do mundo, talvez um dia venha a ser, pois afinal o leite é o único alimento que consumimos desde o nascimento até o final de nossos dias.

Com um time bem montado, fica mais fácil enfrentar o adversário, neste "jogo". Enfrentamos vários tipos de adversários, o mercado é um deles, as doenças que podem acometer as vacas também são,  e por isso, precisamos nos preparar para cada vez enfrentar um adversário mais forte e sairmos vitoriosos.

Que tal driblarmos as doenças, dominarmos o mercado e marcarmos um golaço na qualidade?

Por: FABRÍCIO NASCIMENTO
Produtor de leite em Jóia, Rio Grande do Sul, e palestrante.

Fonte: Milkpoint